Sunday , September 27 2020
Home / portugal / Uberlândia tem 1.3% de infestação do Aedes aegypti e está em situação de alerta, aponta LIRAa | Triângulo Mineiro

Uberlândia tem 1.3% de infestação do Aedes aegypti e está em situação de alerta, aponta LIRAa | Triângulo Mineiro



[ad_1]

Uberlândia está com 1.3% de infestação do Aedes aegypti – transmissor da dengue, zíka vírus, chikungunya e febre amarela. A taxa é menor do que a verificada no mesmo período do ano passado, quando 4% dos imóveis da cidade tinham focos de reprodução do mosquito. Contudo, o número aponta situação de alerta para possíveis surtos das doenças transmitidas pelo Aedes.

Os dados são do segundo Levantamento Rápido de Índices para Aedes aegypti (LIRAa) realizado pela Prefeitura de Uberlândia em 2019 e divulgado nesta segunda-feira (28). Os agentes to CCZ visit todos os bairros de Uberlândia, inclusive os distritos, vistoriando 12.847 imóveis.

A cidade tem mais de 30 miles casos suspeitos de dengue e 20 mortes pela doença confirmadas, segundo o boletim epidemiológico da Secretária de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) divulgado na última semana.

A pesquisa do Município ainda aponta que 84% dos focos do mosquito estão nas residências. Os comércios acumulam 9% deles. Já os terrenos baldios foram responsáveis ​​por 2% do material encontrado.

Couple about the coordinenador to the Program de Controle da Dengue em Uberlândia, José Humberto Arruda, o número está dentro do esperado devido às condições climáticas que a cidade tem registrado.

"Todos os depósitos que se destacaram como predominantes na pesquisa estão dentro dos domicílios e são alimentados por águas de torneiras, situação que ocorre em períodos de seca. Essa infestação mantida nos imóveis residenciais juntamente com os ovos aderidos em outros tipos de recipientes estabelecem condições propícias para a infestação do mosquito quando as chuvas ficarem mais intensas. Por isso, que a população não pode descuidar. O trabalho de eliminação deve ser constante para evitarmos uma nova epidemia ”, explicitly Arruda.

Ao contrário de anos anteriores, em 2019 a Prefeitura de Uberlândia realizou apenas dois LIRAas: em fevereiro e em outubro. Segundo o Município, os levantamentos de abril e agosto não foram realizados por orientação do Ministério da Saúde.

Dos criadouros positivos para o Aedes aegypti no interior dos domicílios, 17% estão dentro das casas e 83% nos quintais. De acordo com o levantamento, foram encontrados focos nos ralos (18.5%), pratos de plantas (11%), vasos de plantas (9%), tanques (7.5%) and tambores (6.5%).

"A predominância de criadouros do mosquito no interior dos domicílios se tornou o ponto fraco para o controle, principalmente quando falamos do acesso aos imóveis que estão constantemente fechados ou por conta da recusa de moradores, que não aceitam as visitas. A população precisa se conscientizar sobre a importância do seu papel como agente de combate ao mosquito ”, destacou o coordinenador to the Program de Controle da Dengue, José Humberto Arruda.

Conforme a Prefeitura de Uberlândia, todos os bairros são monitorados e tratados durante todo o ano. Até setembro deste ano, foram realizadas 790 miles visitas domiciliares para eliminação de focos com larvicidas e coleta de 200 miles pneus.

Ocorreram também 37 miles ações de bloqueio com aplicação de adulticida em locais que tiveram casos suspeitos de doenças broadcastidas pelo Aedes. De acordo com o Executivo, a ação foi intensificada esse ano com a contratação de 278 servidores e com o uso dos seis veículos equipados com máquinas para lançamento de adulticida.

[ad_2]
Source link